Tag Archives: turistas

Brasileiros no Rio

13 out

 

A Julie falou no post anterior de brasileiros em Paris e como (as vezes) dá vontade de fingir que não somos da mesma terra, então eu resolvi falar da vergonha alheia que são brasileiros no rio. Tudo aquilo que falam é verdade: brasileiro adora fila, não se programa pra nada e tudo mais.

Há alguns dias foi aniversário da minha prima e ela decidiu almoçar no shopping e lá fomos nós, dia 11 de outubro, para o shopping! Aquele recanto de amor por outros seres humanos em vespera de feriado!

O lugar estava cheio, lotado e todos esses adjetivos legais, almoçamos no La Mole e alguém (minha mãe) teve a ideia horrível de ir pra RiHappy comprar um brinquedo pro meu irmão e logo todos os pesadelos pré-feriado se tornaram realidade: era fila pra pagar, fila pra embrulhar, mães gritando por filhos perdidos, vendedores pra tudo quanto é lado, brinquedos no chão, crianças correndo e gritando.

A verdade  é que somos assim mesmo: um povo procrastinador! A dona Juliana mesmo demorou meses planejando a mudança e só arrumou as malas uma semana antes, o dia das crianças cai todo ano no mesmo dia e metade do mundo (inclusive essa que escreve) deixou pra comprar os presentes no dia anterior, no rock in rio metade das pessoas entravam numa fila sem saber mesmo pra que era a tal fila, todo mundo fala algo dentro de loja e é a coisa mais difícil do muito se programar para alguma coisa.

Igual eu estou fazendo com meu ano-novo, que era pra ser em Buenos Aires e passou para Florianópolis por falta de renda e programação. Alguém ajuda?

Anúncios

Brasileiros em Paris

12 out

Tem tanta coisa para falar – e tantas fotos para compartilhar – que nem sei por onde começar!

Resolvi começar por uma coisa que está saltando aos olhos: a quantidade de brasileiros em Paris. E não sou falando só em lugares tipicamente turísticos, nem em um encontro ocasional. Toda hora, todo dia… Só que, às vezes, esse encontro é um pouco constrangedor.

Ontem, por exemplo, estava em uma loja bem pequena de anéis e uma senhora brasileira começou a falar com a outra sobre um anel de sapinho, a plenos pulmões. Se a cena fosse no Rio, já seria estranha, mas a mulher falava tão alto em um lugar tão pequeno… A dona da loja chegou a ficar parada do lado dela para ver se ela se tocava. Aí depois vai chegar no Brasil e reclamar que a dona da loja foi mal-educada. Gente, questão de bom-senso, né?

Nessas horas, é criar coragem, fazer cara de paisagem e, se perguntarem, dizer que é de Portugal.