Kit de sobrevivência em Paris – parte 1

8 out

Eu não sei quem sabe disso, mas Paris tem 14 linhas. QUATORZE. Fora os trens urbanos, tramways e ônibus – juntando tudo isso, dá para ir a praticamente a qualquer lugar da cidade sem se preocupar (pelo menos com o transporte).

Diferente do Rio, aqui as conexões entre as linhas são múltiplas, e dependendo de onde você está e para onde quer ir, às vezes acaba valendo mais a pena dar uma volta maior do que tentar achar um caminho “direto”. Quando vim fazer curso de francês por aqui, no início do ano, eu precisava cruzar o Sena duas vezes para chegar à Aliança, que era na mesma margem que o apartamento em que eu estava (!).

Assim, se você quer ter *certeza* do seu caminho, você tem 3 opções.

A primeira, e a mais simples, é chegar em uma estação e simplesmente pedir un plan du metro, s’il vous plaît, ou seja, um mapinha em papel com todas as linhas. Tem em dois tamanhos – eu prefiro o menorzinho, que cabe na carteira, no bolso, em um bolsinho da bolsa… Já vi muito parisiense tirar um desses do bolso para conferir o caminho! Para quem é do Rio, parece bobo, mas não é!

O “problema” do mapa em papel é que você precisa ficar atento às televisões na entrada das estações, para saber se há travaux (obras) em alguma linha ou estação, ou se há algum outro problema que possa atrasar sua viagem. Para solucionar isso, duas opções: o site da RATP ou o aplicativo deles para smartphones. Ambos são atualizados ao vivo, indicando os caminhos mais rápidos, com menos transferências ou com menor distância à pé. Se você só quiser saber como sair da estação mais próxima e chegar em outra – ou se não estiver com internet no celular – tem um aplicativo para iPhone 0800 e offline chamado Guide Paris.

Apesar de estar amando meus aplicativos e tudo mais, tem hora que um mapinha de papel é uma mão na roda! Mas o que eu fiquei pensando mesmo foi: será que algum dia algum serviço de transportes do Rio vai ter esse tipo de cuidado com o usuário?

Anúncios

3 Respostas to “Kit de sobrevivência em Paris – parte 1”

  1. Paula Vianna 9 outubro 2011 às 04:10 #

    Quando chegar na Copa ou na Olimpiada eles vão fingir que tem cuidado (com os turistas e só com eles), aí depois que os eventos passarem vão largar o fingimento e voltar a essa titica.

  2. Eduardo Carvalho 11 outubro 2011 às 15:19 #

    Nosso sistema de transporte só melhora se ele atingir as autoridades, mas como estes tem carros e motoristas… continuaremos com onibus escassos e sem manutenção 😦
    Beijos moça!

  3. Juliana 12 outubro 2011 às 00:09 #

    Quero só deixar registrado que hoje teve greve no metrô e no trem e as linhas afetadas, em vez de estar com trens de 2 em 2 minutos no horário de pico, estava passando de 4 em 4. Cronometrados.

    Eu diria que só habitués do metrô daqui perceberam realmente. Pra gente, continuou sendo um metrô eficiente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: